Pular para conteudo principal

Notícias

Documentário da TV Assembleia é exibido pela TV Educativa São Paulo

Publicado em 13 de junho de 2017 às 17:22

Screen Shot 2015-12-15 at 5.14.40 PMProduzido pela TV Assembleia da Paraíba, o documentário “Chatô – O Império do Repórter”, será exibido pela TV Educativa de São Paulo em três edições.

A obra documental, que conta a história do paraibano Assis Chateaubriand Bandeira de Melo será exibida pela TV Educativa de Jundiaí (TVE – Jundiaí), em São Paulo, nesta quinta-feira (15), às 20h30, com reprises no sábado (17), às 13h30, e no domingo (18), às 19h30.

De acordo com o presidente da Assembleia Legislativa, Gervásio Maia, a divulgação do documentário produzido pela TV Assembleia em outro estado brasileiro demonstra o importante trabalho desenvolvido pelos profissionais que compõem o núcleo de comunicação da Casa de Epitácio Pessoa. “É muito importante reconhecer o trabalho desses profissionais de comunicação, que com muito cuidado realizaram um pesquisa aprofundará sobre o paraibano de Umbuzeiro que se tornou um dos homens mais importantes na comunicação do Brasil”, ressaltou o presidente da Assembleia.

Chatô – O Império do Repórter

chato-68-em-frente-a-camera-tv-tupi-iiFrancisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Mello nasceu no dia 4 de outubro de 1892 na cidade de Umbuzeiro e destacou-se no cenário nacional como jornalista, empresário e político. Morreu em 4 de abril de 1968, aos 75 anos.

O documentário conta a trajetória de um dos homens mais influentes do Brasil. O material aborda curiosidades do criador do Diários Associados, que chegou a ser o maior conglomerado de comunicação da América Latina e traz entrevistas exclusivas com pessoas que trabalharam  com Chatô, a exemplo da enfermeira Emilia Belchior, que cuidou do magnata das comunicações durante oito anos e de o repórter Adirson Vasconcelos, que trabalhou com o paraibano nos Diários Associados, na sucursal de Brasília.

O documentário traz ainda a história da criação do Museu de Arte de São Paulo (MASP), idealizado por Chateubriand, conta a história da escolha do nome da cidade de Bayeux, fato que também aconteceu pela influência política do jornalista e conta a participação dos Diários Associados na ocasião do golpe militar de 1964.