Pular para conteudo principal

Notícias

Em Campina Grande, ALPB debate iniciativas para a segurança hídrica do Nordeste

Publicado em 19 de junho de 2019 às 13:52

WhatsApp Image 2019-06-19 at 10.11.22 AMSob a presidência do deputado estadual Moacir Rodrigues (PSL), a Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, nesta quarta-feira (19), audiência pública, na Câmara Municipal de Campina Grande, para debater iniciativas que tragam segurança hídrica para o estado e toda a região Nordeste.

Ao justificar a realização do evento, Moacir Rodrigues destacou que este foi o primeiro debate sobre segurança hídrica do Nordeste, uma região marcada por mais de 100 anos de seca, pela  indústria de exploração política e social em função desse fenômeno, subdesenvolvimento, desemprego e falta de perspectivas. “É possível atingir a segurança hídrica no Nordeste? Esse é o debate que precisamos fazer. O Brasil irá fazer esse debate? Para isso, temos que ter segurança hídrica aonde mais falta água, que é no Nordeste”, observou.

O deputado disse ainda que a Comissão vai propor a realização de outros eventos similares por todos os estados da região, “como forma de somar forças para a formulação de uma proposta verdadeira e eficiente para mudar essa situação”. Ele defende a participação de outros setores, a exemplo das universidades, para fiscalizar e cobrar informações acerca dos trabalhos da transposição de águas do Rio São Francisco, e buscar outras fontes de energia para a região.

O coordenador geral da Secretaria Nacional de Segurança Hídrica, Rafael Silveira, disse que o Plano Nacional de Segurança Hídrica está analisando todos os investimentos no país. Segundo ele, foi feito um portfólio de todos os empreendimentos – e dos responsáveis pelos mesmos – buscando hierarquizar qual é a melhor forma de apoio e recursos para esses investimentos. Sobre a discussão, ele disse que a oportunidade é de fundamental importância “para que possa ser mostrado os estudos, mostrar quais são as prioridades e de que forma a secretaria está investindo os recursos do ministério em apoio aos municípios da Paraíba”. Rafael ratificou que a Pasta mantém como prioridades a Transposição, as vertentes litorâneas e investimentos em saúde ambiental.

A presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, a vereadora Ivonete Ludgério, esposa do deputado estadual Manoel Ludgério (ambos do PSD), agradeceu à Assembleia Legislativa pela escolha da cidade para a realização do evento, principalmente pela localização e pelos problemas que a região enfrentou com o racionamento de água.

“A situação melhorou, com a chegada das águas da transposição, mas ainda não está resolvida, porque o projeto ainda precisa da realização de algumas obras. Mas, nada melhor do que a realização de um debate desta natureza, aqui nesta Casa onde versamos sobre o tema diariamente. Para nós é um prazer compartilhar com a Assembleia o debate sobre esse assunto”, disse.

O executivo Salomão Medeiros, diretor do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), considerou o debate como ‘muito positivo’, principalmente por Campina Grande ser localizada numa região semiárida, que precisa dos investimentos do Governo Federal, a exemplo da Transposição do São Francisco. Salomão disse que é preciso avançar com outras alternativas, além da Transposição”,  e citou como exemplo o reuso de água, o aproveitamento da água das chuvas também para fins urbanos – já que no meio rural isso é uma realidade – entre outras iniciativas.

Para o secretário municipal de Agricultura de Campina Grande, Renato Gadelha, a audiência pública veio em boa hora. “A Paraíba precisava de um evento deste porte, para que as pessoas tomem conhecimento do que está acontecendo na Paraíba com relação à segurança hídrica”, disse.